top of page

Representação Sáfica: Primeira Morte e o cancelamento antecipado

A nova série da Netflix, Primeira Morte, conta com um clichê que muitos iriam adorar, se não fosse o protagonismo lésbico.


(Reprodução/Netflix)

A Netflix lançou recentemente a série Primeira Morte (First Kill), adaptado do conto da autora V.E Schwab, uma ficção em que uma vampira e uma caçadora de vampiras se apaixonam, porém o romance é proibido, pois as protagonistas são impedidas pela rivalidade familiar. Esse clichê seria muito bem-vindo pelo público, que é amante desse tipo de história, mas recebeu diversas críticas logo em sua estreia, e o motivo é apenas um: o protagonismo lésbico.




É claro, as críticas chegaram recheadas de: roteiro ruim, CGI (Computer Graphic Imagery, em português, imagens geradas por computador) de baixa qualidade e atuações péssimas. Porém, a série entrega exatamente o que promete no trailer: apenas mais uma história de vampiros e caçadores de vampiros. O mesmo tipo de conflito que temos, por exemplo, na amada saga Crepúsculo, em Shadowhunters etc. O romance das protagonistas também é parecido com o de outros clichês, inclusive a recente Heartstopper, que já teve até 3ª temporada confirmada.


É importante mencionar que o maior conflito da série não é as protagonistas serem lésbicas, pois isso é retratado com bastante naturalidade ao longo da trama. O ponto de interesse é o romance das personagens Juliette (Sarah Catherine Hook) e Calliope (Imani Lewis) que precisam realizar sua primeira morte para agradar suas respectivas famílias e para honrar a tradição delas. Apesar disso, as duas acabam se envolvendo amorosamente, e entram em conflito com suas próprias famílias, iniciando o romance proibido tal como o de Romeu e Julieta.


Vale destacar que a série recebeu um baixo orçamento da Netflix para ser gravada, e que outras séries adoradas e aclamadas pelo público, como Teen Wolf e The Vampire Diaries, tinham efeitos especiais que beiravam o ridículo. Então por que os efeitos especiais de Primeira Morte são um incômodo tão grande? Visto que ao longo da série, esses efeitos também são usados poucas vezes, o que faz o questionamento aumentar.


Apesar de alguns cortes mal feitos, e algumas cenas não terem uma continuidade que pode causar um certo estranhamento sobre o prosseguimento da história, a série traz exatamente o que muitas mulheres - ou até mesmo as garotas agora - gostariam de ter visto anteriormente nas telas: representatividade lésbica. E mais ainda, representatividade lésbica em séries de ficção, como Primeira Morte.


Além disso, a premissa da trama é ótima, e o final da temporada deixou muitos cenários em aberto. Fora as protagonistas, a história das duas famílias - Fairmont, os vampiros; e Burns, os caçadores - são um ponto positivo para o desenrolar dos acontecimentos, e os personagens carismáticos e com personalidade fazem valer a pena cada segundo do tempo assistido. Dessa forma, com uma 2ª temporada em vista, é possível investir mais no que a trama tem de melhor para oferecer, e melhorar pontos que foram considerados negativos.


E foi nessa lógica, que apesar do cancelamento antecipado por alguns grupos - até mesmo membros da comunidade LGBTQIA+ - nas redes sociais acontecer, que a comunidade lésbica se uniu para dar visibilidade para a série. Após quatro dias de lançamento, Primeira Morte teve mais de 30 milhões de espectadores em todo o mundo, alcançando o segundo lugar no top 10 da Netflix em mais de 80 países, e sendo o sétimo maior lançamento da plataforma de streaming neste ano.


Isso demonstra o quanto a comunidade lésbica, em especial, carece de séries que tragam entretenimento, e não foquem apenas em descoberta da sexualidade, ou dêem à alguma protagonista sáfica um final trágico, mas sim conte uma história boba, tenha uma história de amor legítima e faça a comunidade se sentir representada de alguma forma, com suas particularidades e peculiaridades, acertos e erros.


Nesse ponto, Primeira Morte cumpriu o seu papel. Se você procura uma série leve para assistir, um clichê de vampiros e caçadores que se odeiam, e um romance cheio de altos e baixos para se emocionar junto, você encontra esse pacote no lançamento da Netflix. Primeira Morte é o clichê da ficção que as sáficas precisavam.

















Comentários


bottom of page