top of page

Ensino através da prática

A extensão universitária é o ensino que vai além da sala de aula


Equipe do projeto Milhas Gerais na Shell Eco-Marathon 2019. (Extraído do Shell Eco-Marathon)

Você já se imaginou construindo um carro e participando de competições internacionais? Pois bem! Essas são algumas das atividades desempenhadas pelos estudantes que integram o projeto Milhas Gerais da UFSJ (Universidade Federal de São João Del-rei).


O Milhas Gerais é um projeto acadêmico que objetiva a criação de um protótipo de eficiência energética, isto é, um carro que gaste menos combustível por quilômetro percorrido. Sendo assim, a iniciativa contribui para a redução da poluição ambiental causada pela queima dos combustíveis fósseis e atua no fomento à inovação científica no Brasil.


Assim como o Milhas Gerais, muitos outros projetos de extensão e pesquisa são relevantes para o desenvolvimento acadêmico dos estudantes e para o fortalecimento da integração da universidade com a sociedade. Um exemplo disso é o Programa Centro de Referência da Cultura Popular Max Justo Guedes realizado no Fortim dos Emboabas, um dos casarões mais antigos de São João Del-rei, que fica localizado no bairro Alto das Mercês.


Equipe do Programa Centro de Referência da Cultura Popular Max Justo Guedes. (Extraído do Programa Centro de Referência da Cultura Popular Max Justo Guedes)

No Programa, estudantes de psicologia e filosofia organizam oficinas educativas para crianças da região. O principal objetivo dessa iniciativa é o fomento à motricidade, criatividade e a socialização infanto-juvenil. Além disso, os projetos realizados no casarão, nos núcleos Museu de Vivências e Museu do Barro, também são imprescindíveis para a valorização das manifestações culturais e para a preservação do patrimônio imaterial de São João Del-rei.


Ensino, pesquisa e extensão: são os três pilares que estruturam as Universidades Públicas no Brasil e garantem que os estudantes tenham uma formação acadêmica de qualidade. Nessa perspectiva, projetos como o Milhas Gerais e o Programa Centro de Referência da Cultura Popular são indispensáveis para o êxito dos alunos na carreira profissional, pois possibilitam que os discentes desenvolvam e aprimorem diversas habilidades técnicas e práticas. Como afirma a engenheira mecânica Inês Caroliny Braga, ex-membro do Milhas Gerais (2014 - 2017), “nos projetos de extensão a gente consegue pensar fora da caixa, sair da sua zona de conforto que é só prestar atenção na aula e pronto. É muito importante a gente aplicar o que aprendeu em sala de aula. Além disso, os projetos estimulam a sua criatividade e você aprende a solucionar problemas.”


Além de grande relevância acadêmica, tais iniciativas também podem contribuir com o desenvolvimento psicossocial dos estudantes. Para Brenda Oliveira Silva, estudante de psicologia da UFSJ e integrante do Programa do Fortim, participar do projeto também foi relevante para seu crescimento pessoal. Ela afirma: "O contato com as crianças e os aprendizados que tenho com elas me ajudam não só na minha formação, mas como ser humano também. Além disso, o projeto ajudou muito a minha saúde mental. Ter contato com as crianças, passar e receber aprendizagens, foi essencial para mim, principalmente no primeiro semestre.”


Ademais, a atuação prática propiciada pelos projetos de extensão e pesquisa é imprescindível para que os estudantes descubram quais áreas profissionais mais lhes interessam. De acordo com a graduanda de Engenharia Elétrica da UFSJ e ex-membro do Milhas Gerais (2018 - 2020), Esther Fernandes, participar do projeto acadêmico foi decisivo para que ela traçasse seu futuro profissional, “com o aprendizado na prática pude evoluir minha visão sobre meu futuro no mercado de trabalho, enxerguei quais áreas da engenharia me fascinam e em qual ramo da Engenharia Elétrica eu posso seguir.”


Apesar de apresentarem funções sociais e educativas muito diferentes, o Milhas Gerais e o Programa Centro de Referência da Cultura Popular têm muito em comum: ambos contribuem para que os estudantes desenvolvam habilidades técnicas e interpessoais imprescindíveis para suas respectivas áreas de formação. Contribuindo, ainda, para a formação de profissionais mais éticos e responsáveis. Por isso, estas iniciativas devem ser reconhecidas e valorizadas.

3 Comments


Suellen Siqueira
Suellen Siqueira
Feb 23, 2021

Muito bom o texto! 👏

Like

Ana Clara Gomes
Ana Clara Gomes
Feb 23, 2021

Muito interessante!

Like

Sensacional!

Like
bottom of page